Senhora de 90 anos mostra a tradição e a receita do Pão de Cristo

Postado em Atualizado em

 Senhora de 90 anos mostra a tradição e a

receita do Pão de Cristo

Quer se divertir? Que tal uma passadinha na padaria? É o que muitos brasileiros fazem. O mundo cabe na padaria portuguesa: pão italiano, alemão, árabe, francês. Francês? Sabe por que ele se chama francês? Ora, pois! Se tudo começou com os portugueses. Nunca se viu o nosso pãozinho de cada dia nos cafés de Paris. Na verdade, é um pão brasileiro. Foi inventado na tentativa de imitar as receitas francesas, que deixavam o miolo branquinho e aquela crosta dourada. Daí para frente vieram várias receitas. E foi na cidade do Pão de Açúcar, que provamos uma receita muito especial: a do Pão de Cristo. Ninguém sabe ao certo onde foi que tudo começou.

Saiba como preparar o Pão de Cristo e fazer a multiplicação do fermento

Mas há 30 anos, dona Alice, de família libanesa, ganhou o fermento de uma prima capixaba. “Todo mundo gostava. Era uma coisa louca. Todo mundo ‘ah, o seu pãozinho é ótimo, é muito gostoso.’ Então pode comer com prazer, que eu também tenho prazer de fazer. Então, quando vai terminando, eu faço outra receita. Para não perder, sabe?”, conta Alice Nejaim, dona de casa.

É como se fosse uma corrente do pão. O ideal é ganhar o fermento. Mas se você quiser começar a sua própria corrente, basta misturar meio litro de água, duas colheres, de sopa, de farinha de trigo sem fermento, duas colheres, de sopa, de açúcar e uma pitada de sal. Cobrir e deixar fermentar por dois ou três dias. E está pronto.

Globo Repórter: E esse que tá aí, a origem dele é aquela lá que a senhora recebeu há 30 anos?
Alice Nejaim, dona de casa: 30 anos! Vou mexendo nele de vez em quando, tem lá quantos vidros, Gorete?
Gorete: Eu trouxe três, lá em casa ficou dois.
Alice Nejaim, dona de casa: Ela trouxe, tá vendo. Ela que tá mexendo mais com o pão do que eu.

Gorete já é da família. E também levou o fermento para a irmã, que mora em Caxias, na Baixada Fluminense. “É ela que ajuda a mostrar como se faz”, diz Alice.

A cada semana, você terá mais dois potes de fermento. E fornadas deliciosas de pão quentinho. Naturalmente. Sem conservantes artificiais. E você pode incrementar a massa, misturando castanhas, chocolate. Ao gosto do freguês. E da filha, das netas…

A grande família da dona Alice se reúne até hoje em torno do pão.

“Eu sou a Mara, sou mãe da Mariana, sogra do Carlos, que é neto da vó Alice. E aí eu virei irmã da Beth, filha também”, conta dona Mara.

Repartindo o pão, essa corrente já matou a fome de muita gente.

Globo Repórter: Que lembranças o pãozinho traz para vocês?
Daniela Nejaim Ribeiro, neta da Dona Alice: O cheirinho de quando ele vai para o forno, me faz lembrar a infância, a adolescência, chegando fazia sempre, assava sexta-feira, já pensando no final de semana e a gente comia, né? E começava aquela farra de lanche, de distribuir, porque saiam sempre muitos pãezinhos. E ia uma parte para o porteiro, outro leva para não sei quem, então era aquela própria distribuição do pão. Aí a gente via o verdadeiro sentido do nome do pão.

A família se multiplicou e o Pão de Cristo sempre esteve ali à mesa, há gerações.

Globo Repórter: Olha que esse pãozinho é milagroso também. Não é, Gorete?
Gorete: Isso é!
Globo Repórter: A senhora gosta de ver a família reunida?
Gorete: Gosto de ver a minha família reunida, ih, adoro!

“Muito obrigada Dona Alice, somos muito amigas, moram no meu coração. Só tenho a agradecer. O Pão de Cristo só veio hoje solidificar e mostrar o quanto pode o poder de uma família unida”, diz a dona de casa Gabriela Teixeira, amida da Dona Alice.

O fermento fez crescer os laços de afeto entre elas. Uma receita de sucesso!

Dona Alice: Porque já estou com 90 anos, 91 quase, então eu quero que a família consiga levar o pão à diante como eu levei. Que eu acho uma coisa muito bonita e muito gostosa.
Globo Repórter: Uma boa herança?
Dona Alice: Uma boa lembrança, né? Porque quando faz lembra da vovó. É netinho, todos gostam, bisnetos, todos estão comendo esse pão.

GLOBO REPORTER :

Conheça nosso site :

http://www.geraldosouzamagazine.com.br/

Anúncios

2 comentários em “Senhora de 90 anos mostra a tradição e a receita do Pão de Cristo

    Geraldo disse:
    setembro 28, 2014 às 6:41 am

    Muito bacana essa história. Mostra a tradição da família.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s