ANA MARIA BRAGA,TRABALHO MULHERES,PROFISSÃO EM ALTA

Postado em

 

ANA MARIA BRAGA,TRABALHO MULHERES,PROFISSÃO EM ALTA

Profissão em alta: mulheres investem em cursos de formação

em segurança

 

Tatiane de Almeida é uma das alunas que lutam para sair da informalidade

 

30/10/2013 às 08h47
Atualizado em 30/10/2013 às 09h28
Mulheres estão investindo na carreira antes só ocupada por homens (Foto: Mais Você / TV Globo)Mulheres estão investindo na carreira antes só ocupada por homens (Foto: Mais Você / TV Globo)

Apesar de ainda tímida, a presença feminina na área de segurança cresceu mais de 140% em cinco anos. Atualmente, em São Paulo, por exemplo, dos 204 mil vigilantes, cerca de 30 mil são mulheres, que têm que passar por cursos de preparação intensos de no mínino 200 horas, incluindo aulas de tiro e defesa pessoal, por exemplo.  Além de mostrar um desses preparatórios, o Mais Você quis conhecer mais de perto a história da Tatiane de Almeida, uma mulher que está investindo na profissão e ainda luta para criar os quatro filhos sozinha.

A Tatiane já trabalha há cinco anos na área, mas só agora resolveu fazer o curso de formação para sair do mercado informal. Vigilante em uma boate, ela conta as piadinhas que ouve no dia a dia lá e no curso. “O que você quer fazer aqui? Se você errar um golpe, aí os homens dão risada. No treino, eles perdem. A gente pega e joga no chão”, brincou.

Mas é em casa que Tatiane tem sua maior batalha: cuidar do quarteto Carlos Eduardo, de 14 anos, Angel Vitoria, de 10, Roger, de 8, e o caçulinha Marcos Vinicius, de 6. “Acho muito arriscado ela trabalhar nessa profissão, mas ela gosta, então, ela tem a escolha dela”, opina Carlos Eduardo.

A casa da família tem três cômodos – cozinha, banheiro e quarto – e na hora de dormir, todos têm que se espremer. “Eu consigo me virar com os ‘bicos’ que faço, pago minhas contas, compro as coisas para trazer para eles e assim vou indo”, disse Tatiane, que vê nas lágrimas do filho a emoção ao falar sobre ela: “Ela trabalha para ajudar meus irmãos. É muita emoção falar da minha mãe”, desabafou, chorando, Carlos Eduardo.

Cursos

Gosta da área de segurança e quer investir em um curso? Então fique atenta: o custo é de aproximadamente R$ 750. O salário pago é, em média, de R$ 1.300. Para se inscrever é preciso ser maior de 21 anos, ter o ensino fundamental completo e não ter antecedentes criminais. Quando já estiver no mercado, o segurança trabalha 12 horas e folga 36 horas.

Opinião de especialista

Se tem homem que ainda vê a profissão de vigilante feminina com preconceito, há gente de respeito que defende as mulheres, como o instrutor do curso de segurança Eli Rahamim: “Gosto muito de trabalhar com mulheres, porque você explica e não precisa falar duas vezes. Ela já entende. Às vezes existem homens que dão mais dificuldade para nós ensinarmos.  A gente trata todo mundo igual: não tem essa coisa de mulher ou homem. A gente prepara aqui um vigilante profissional e combatente”.

Siga o @MaisVocê_Globo

VOCÊ QUER TRABALHAR APARTIR DE CASA ?????

ACESSE : http://www.geraldosouzamagazine.com.br/revendernemawashi-1.html

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s