ANA MARIA BRAGA , CHUTANTO O BALDE , VOCÊ QUER CHUTAR O BALDE ?

Postado em Atualizado em

ANA MARIA BRAGA , CHUTANTO O BALDE , VOCÊ QUER CHUTAR O BALDE ?

Chutando o balde! Mulher troca mercado financeiro pela fotografia

Algumas sensações deixam a gente com a  “alma lavada”, como “chutar o balde”, por exemplo. Vai dizer que você nunca pensou em jogar tudo para o alto pelo menos uma vez na vida? A fotógrafa Flávia Mendes não só pensou como fez! Depois de 18 anos trabalhando na área financeira, ela resolveu abrir mão de tudo para se dedicar à fotografia, um grande hobby. Se o peso físico, hoje, é maior, na alma, ela diz que está bem mais leve. Flávia contou ao Mais Você como tudo aconteceu.

”Quando eu fui fazer o curso em Nova York de fotografia e começou a chegar o dia de voltar, comecei a ficar em pânico, deprimida. Já estava pensando em uma mudança, mas não sabia qual caminho ainda seguir. De repente pensei que conseguia unir as duas coisas. Muita gente consegue, por que eu não vou conseguir?”, lembrou.

Foi aí que Flávia teve o estalo de largar a frieza das planilhas e dos números e começar a fotografar por aí. E vejam como a vida dela mudou: “Eu brinco que eu ouvia a musiquinha do Fantástico e chorava. Agora não, eu passo o dia na praia com as amigas, vejo domingo, quando eu não tenho trabalho fim de semana, né? Antes, eu odiava trabalhar fim de semana , hoje eu amo”.

Hoje, quando pensa no começo da carreira no mercado financeiro, Flávia acha que alcançou cargos altos muito jovem e, por isso, após 18 anos ela teve a vontade de “chutar o balde”. “Fui trabalhando, estudando muito e conseguindo os cargos muito jovem. E eu consegui, não tenho medo de trabalho, eu fazia, feliz. Mas teve uma hora em que eu falei: ‘gente, isso não está legal’. Porque passou do prazeroso e ficou só no monetário”, contou.

Flávia disse ainda que descontava o estresse de trabalhar em algo que não gostava fazendo compras e gastando o dinheiro com roupas de grife. Até a saúde dela começou a ficar comprometida. “Os meus amigos, os outros gerentes, viviam a base de antidepressivos. Aí eu falei: ‘gente, eu prefiro ficar pobre, mas ser feliz’”, falou.

Apesar de hoje estar feliz, a fotógrafa admite que recomeçar não é fácil.  “Eu vendi o único imóvel que eu tinha para me dar sustentação no meu primeiro ano. Ainda não cheguei nesse mesmo nível financeiro, mas é como se eu tivesse muito mais rica agora, é como se eu tivesse ficado rica mesmo”, disse.

FELICIDADE E COMER,BEBER E SE ALEGRAR.

VIVA A VIDA, ELA É ÚNICA.

NÃO ESTÁ FELIZ ?MUDE ENQUANTO TEM SAÚDE.

UM ABRAÇO.

GERALDO SOUZA.

Visite o Site :

LOGO REVENDER 1

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s